No: 309, 24 De Outubro De 2019, Comunicado De Imprensa Sobre A Resolução Adotada No Parlamento Europeu Sobre A Operação Fonte De Paz

República Da Turquia Ministério Dos Negócios Estrangeiros 24.10.2019

Rejeitamos totalmente a posição do Parlamento Europeu (PE) adotada hoje (24 de outubro) sobre a Operação Fonte da Paz.

Na verdade, não estamos surpresos com esta decisão tomada por aqueles que constantemente recebem terroristas em seu Parlamento.

Como mencionado acima, em todas as ocasiões, nossa operação é realizada com base no direito internacional, de acordo com o nosso direito de defesa legítima nos termos do artigo 51 da Carta das Nações Unidas e das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas na luta contra o terrorismo. A operação foi dirigida contra o PYD / YPG, a filial do PKK na Síria, que também é reconhecida pela UE e pela OTAN como organizações terroristas, e foram tomadas todas as medidas necessárias para evitar danos à população civil e à infraestrutura civil.

Além disso, a legitimidade dessa operação foi aprovada por nossos acordos com os EUA e Rússia.

Com as declarações que fizemos repetidamente até agora ao público internacional e aos nossos homólogos estrangeiros no mais alto nível, todas as alegações desta resolução do PE foram rejeitadas e as informações necessárias foram fornecidas.

Apesar de todas as nossas declarações, o Parlamento Europeu insistiu em uma posição tendenciosa e sem sentido em relação à Turquia, adotando uma decisão incompatível com os fatos.

Em vez de mostrar solidariedade com a Turquia, que luta contra o terrorismo do PKK / PYD / YPG e DEASH e a imigração ilegal da Síria, o PE preferiu servir a agenda de uma organização terrorista e confiar em suas acusações infundadas.

Esta decisão não serve aos esforços para desenvolver relações e cooperação entre o novo PE eleito em maio e a Turquia.

Esta decisão demonstra que o PE não pode acompanhar adequadamente os eventos importantes nos níveis regional e global, avaliar as causas e conseqüências desses eventos de maneira objetiva e holística e que é incapaz de desenvolver estratégias sólidas e relevantes. Acreditamos que os esforços para vincular a evolução da crise síria a questões irrelevantes, como a União Aduaneira e os fundos de pré-adesão, são um grande erro.

O PE e a UE, em vez de agradecer à Turquia, um país candidato à UE e um aliado da OTAN, por esta operação que acelera o processo de solução política na Síria, evita o separatismo, a formação de uma zona de terrorismo e os esforços para criar uma as mudanças demográficas na fronteira da Europa e da OTAN, protege a unidade e a integridade territorial da Síria, impede novas migrações irregulares e ajuda os sírios a retornar ao seu país com segurança e voluntariamente, continuam a tirar conclusões imprudentes.

Como parte inseparável da Europa, a Turquia está ciente de que sua segurança está diretamente ligada à segurança da Europa. É por isso que, até hoje, a Turquia contribuiu para a segurança da Europa e fez importantes sacrifícios para esse fim. A Turquia está determinada a manter essa posição. Nenhum poder e nenhuma resolução podem impedir a Turquia de tomar medidas para sua segurança nacional.

Segunda-Feira - Sexta-Feira

09:00 - 13:00 / 14:30 - 18:00

01/01/2019 Ano Novo
05/03/2019 06/03/2019 Feriado Religioso “Carnaval”
19/04/2019 Sexta-feira Santa
01/05/2019 Dia do Trabalho
05/06/2019 Ramadã
20/06/2019 Feriado Religioso “Corpus Christi”
07/09/2019 Dia da Independência
12/10/2019 Feriado Religioso “Dia de Nossa Senhora da Aparecida”
29/10/2019 29/10/2019
02/11/2019 Feriado Religioso “Finados”
15/11/2019 Proclamação da República
25/12/2019 Feriado Religioso “Natal”